(Multimídia) Telescópio chinês detecta hidrogênio neutro extragaláctico para estudo de matéria escura

2020-07-04 15:31:04丨portuguese.xinhuanet.com

Foto panorâmica tirada em 11 de janeiro de 2020 mostra o Radiotelescópio Esférico de Abertura de Quinhentos Metros (FAST) em manutenção na Província de Guizhou, no sudoeste da China. (Xinhua/Ou Dongqu)

Beijing, 3 jul (Xinhua) -- Em um avanço astronômico significativo, cientistas detectaram pela primeira vez a emissão de linha de hidrogênio neutro a partir de galáxias extragalácticas com a ajuda do maior radiotelescópio do mundo, o que poderia ajudar a enriquecer a compreensão sobre a matéria escura.

Uma equipe internacional liderada pelo Centro de Astronomia da América do Sul sob a Academia Chinesa de Ciências (CAS) trabalhou na pesquisa, analisando os dados obtidos pelo Radiotelescópio Esférico de Abertura de Quinhentos Metros (FAST).

A detecção de hidrogênio neutro extragaláctico é um dos objetivos científicos mais importantes do gigantesco telescópio. Os cientistas detectaram a emissão de linha de hidrogênio neutro de três galáxias extragalácticas usando o receptor de 19 feixes do FAST, com apenas cinco minutos de exposição. Esta detecção mostra a extraordinária sensibilidade do telescópio.

Os resultados da pesquisa foram publicados recentemente na revista internacional Astronomy and Astrophysics Letter.

Cheng Cheng, primeiro autor da pesquisa, disse que o gás de hidrogênio neutro é o bárion mais extenso das galáxias.

"Com a medição de hidrogênio neutro e monóxido de carbono, os cientistas podem estimar a massa dinâmica das galáxias em diferentes raios, e podem estudar melhor as distribuições de bárions e matéria escura", explicou Cheng, também pesquisador da CAS.

Embora os cientistas tenham obtido uma quantidade substancial de dados, mais observações ainda são necessárias. A equipe vai solicitar mais tempo de observação com o FAST para estudar melhor as propriedades do hidrogênio neutro, disse Cheng.

O FAST está localizado em uma depressão kárstica naturalmente profunda e redonda na Província de Guizhou, no sudoeste da China. Entrou oficialmente em operação em 11 de janeiro de 2020, após passar por uma avaliação nacional.

A matéria escura é um componente invisível no universo. É um dos maiores mistérios da astronomia moderna.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001391880801