Regulador chinês diz que insolvência de Evergrande é caso individual e impacto é controlável

2021-12-04 15:15:55丨portuguese.xinhuanet.com

Beijing, 4 dez (Xinhua) -- A recente insolvência da incorporadora China Evergrande Group é um caso individual e terá pouco impacto no mercado, disseram as autoridades reguladoras do país nesta sexta-feira.

O problema da Evergrande foi causado principalmente por sua própria má gestão e expansão estonteante, disse um funcionário do Banco Popular da China à imprensa quando solicitado a comentar sobre a insolvência da companhia na obrigação de garantia.

O mercado de títulos em dólares no exterior está bastante maduro, com disposições legais bem definidas e procedimentos sobre como lidar com questões relevantes. Além disso, seus investidores são bons na identificação de risco, disse o funcionário. "Os riscos causados por uma determinada empresa imobiliária individual no curto prazo não prejudicarão a função de captação de recursos do mercado no médio e longo prazo."

As vendas de moradias, compras de terrenos e financiamentos já voltaram ao normal na China. Algumas incorporadoras imobiliárias chinesas estão começando a recomprar seus títulos no exterior, e os investidores também estão começando a comprar títulos em dólares emitidos por incorporadoras imobiliárias chinesas, de acordo com o banco central.

A China está comprometida com a criação de condições de concorrência equitativas e com o avanço da abertura bidirecional de seus mercados financeiros. As autoridades chinesas relevantes continuarão a fazer comunicação com suas contrapartes regulatórias no exterior, garantiu o banco central.

O Banco Popular da China afirmou que as empresas que emitem títulos no exterior e seus acionistas serão obrigados a seguir estritamente as disciplinas do mercado, administrar adequadamente suas questões de dívida e cumprir suas obrigações de dívida de acordo com a lei e os princípios de mercado. Para as empresas que desejam fazer remessas para o exterior para fins de reembolso de dívidas ou recompra de títulos, as autoridades relevantes na China apoiarão e facilitarão seus esforços no âmbito da estrutura política existente.

O banco central apoiou o governo provincial de Guangdong ao enviar uma equipe de consultores para a empresa, observando que isso ajudará a Evergrande a resolver seus riscos, melhorar sua gestão de risco interna e manter a operação normal dos negócios.

"Continuaremos a trabalhar em conjunto com o governo provincial de Guangdong, as agências relevantes, bem como os governos locais na resolução de riscos, com o objetivo de promover o desenvolvimento estável e saudável do setor imobiliário e salvaguardar os direitos e interesses legais dos compradores de casas", disse o funcionário do banco central.

"Acreditamos que as autoridades regulatórias em jurisdições relevantes lidariam com essa questão de maneira justa e baseada na lei", disse um porta-voz da Comissão Reguladora de Bancos e Seguros da China (CBIRC, sigla em inglês).

Observando que a inadimplência atual não terá impacto negativo sobre a operação segura e sólida dos setores bancário e de seguros da China, o porta-voz disse que não haverá mudança nos princípios e na postura defendida pelas agências reguladoras financeiras na proteção dos direitos legítimos dos consumidores e investidores e negócios de acordo com a lei.

Não haverá nenhuma mudança na reforma financeira orientada ao mercado da China e abertura sob o Estado de direito e de acordo com os padrões internacionais, disse o porta-voz.

Atualmente, o governo provincial de Guangdong, outros governos locais relevantes e agências estão orientando e instando o Grupo Evergrande e suas afiliadas a resolverem os riscos de forma estável e ordenada de acordo com as leis e regulamentos, e a retomarem e concluírem proativamente a construção de moradias para entrega aos compradores. Instituições financeiras, incluindo bancos e seguradoras, também estão participando ativamente de trabalhos relevantes, disse a CBIRC.

O setor imobiliário da China como um todo permanece robusto, e a maioria das firmas imobiliárias está focando e gerenciando adequadamente suas principais linhas de negócios, disse a Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China (CSRC, sigla em inglês).

"Atualmente, o mercado acionário do tipo A permanece estável, resiliente e ativo", apontou a entidade, enfatizando que o potencial efeito de estouro dos riscos da Evergrande sobre a estabilidade dos mercados de capitais da China está sob controle.

A taxa de inadimplência no mercado de títulos nas bolsas está em um nível relativamente baixo de 1%, e as empresas públicas e emissores de títulos com negócios imobiliários mantiveram suas principais métricas financeiras intactas, destacou a comissão.

Para promover o desenvolvimento estável e sólido dos mercados de capitais e do setor imobiliário na China, a CSRC prometeu que continuará a manter a função efetiva de arrecadação de fundos dos mercados de capitais do país e apoiar as necessidades normais de financiamento das empresas imobiliárias.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001310351612